Conforme te prometi no separador Receitas venho deixar-te algumas dicas para poderes ser saudável a todos os níveis. Sem dúvida que somos o que comemos, mas quem é que não gosta de comer com sabor? Temos sempre ideia de que as receitas com legumes são sem sabor, e não é verdade, podemos comer bem e deliciarmo-nos com o que degustamos.
De que forma é que faço para manter uma dieta saudável? O maior truque é ir às compras e comprar única e exclusivamente os alimentos que me vão nutrir e não encher de toxinas e gorduras (e atenção, não te digo que não gosto de comer uma boa pizza cheia de queijo, claro que sim, não gosto de me sentir “reprimida”, mas faço para que a minha alimentação seja o mais equilibrada e rica possível). Vou deixar-te uma fotografia do meu frigorífico e fruteira. Quando vou às compras encho literalmente o carrinho de tudo o que são legumes e frutas. Quanto mais opção tiver, maior a capacidade de criar pratos/pequenos-almoços/snacks/lanches ricos em vitaminas e em sabor.

 

Ao ter bastante fruta, e não por exemplo bolachas (até porque não me dou bem com o glúten) acabo por ter de dar asas à imaginação e preparar refeições com os alimentos que tenho ao dispor, assim não caio na tentação de comer o “rápido” e não o que realmente nos alimenta. Quando temos opção de cereais cheios de sabor e cheios também de açúcar, bolos, chocolates, pacotes de batatas fritas, acabamos por ceder à tentação e comer o que sabe bem e o que não dá trabalho. Contudo, nós não nutrimos o  corpo através destas escolhas.
Faço variados sumos, adoro por exemplo, sumo de banana, maça verde, um pouco de canela e cereais de milho (sem glúten), fica maravilhoso pois a canela dá-lhe uma graça especial, e ao mesmo tempo, sacia-me.

Para comer a meio da manhã ou da tarde, gosto por exemplo, de um preparado de maça cozida com frutos secos – nozes, amêndoas, cajus (sem sal), adiciono passas de uva e fruta com cor – podem ser cerejas, morangos, framboesas ou mirtilos (sabe mais sobre a fruta conhecida como o fruto da juventude mirtilo na sáude). Tem um sabor magnífico, parece que estamos a comer uma sobremesa e deixa-nos saciados.

Para variar aos pequenos-almoços, preparo por vezes uma tigela nutritiva para me dar força para o dia de trabalho, para as caminhadas e para o yoga. Sabe-me bem e deixa o meu estômago bem “aconchegado”. Parto para uma taça algumas frutas – banana, maça, morangos, é importante escolheres frutas que gostas. Depois junto frutos secos, passas, tâmaras,sementes de chia (fica a saber porque razão a chia é um super alimentohttp://sementedechia.info/), sementes de sésamo, linhaça e cânhamo. No final junto cereais de milho (sem glúten) coloco um iogurte de soja biológico ou leite vegetal.

Quando passamos muito tempo sem comer dificilmente resistimos a bolos, pão, bolachas ou outros alimentos. Por isso, é fundamental irmos comendo de duas e duas horas e deixar preparado os “snacks” para meio da manhã e meio da tarde. Adoro ter preparados de fruta, dá-me energia, sinto-me leve (não passo pelas quebras de energia que os açucares refinados provocam) e se acompanhar os “preparados” de fruta, com frutos secos, sumos ricos em vitaminas e fibra (junto sempre um pouco de muesli ou cereais de milho para me sentir mais saciada e nutrida) não vamos sentir de todo fome, vamos sentir-nos saciados.

Estas espetadas de fruta foram feitas com morangos, abacaxi e amoras – sabe maravilhosamente bem, é uma autêntica sobremesa.
Estas foram algumas dicas para te ajudar a preparar pequenos-almoços simples, nutritivos, rápidos e saborosos, mas deixar-te-ei daqui para a frente receitas de pratos vegetarianos cheios de cor e sabor.

Lembra-te – nós somos o que comemos e o que pensamos, e ter um corpo são e uma mente sã “exige” uma dieta saudável quer de pensamentos, quer de alimentos. 🙂

Podes seguir-me também no Facebook