top of page
10.jpg

Não há enfermidade que não contenha em si, a semente da cura e da Divina Transformação!



Há uma força a mover-se através do meu corpo e ela é tão poderosa que estou neste momento a sentir-me como na foto que partilho: de braços abertos para tudo o que a vida tem para me oferecer, grito aos 4 ventos o que sinto e peço a estes ventos que levem até ti esta mensagem:

- Não há tempestade, desafio, enfermidade que não contenha em si mesmo, a semente da cura. Para chegar a essa semente, há que abraçar a coragem para enfrentar os nossos túneis de dor e de profunda escuridão. ATENÇÃO - deixar de temer a escuridão é um passo crucial para se experienciar o prazer que a luz traz, quando nos toca a alma.

- É no escuro que a luz mais brilha, é na escuridão que se transcendem os medos e ilusões, é aí, nesse pântano de emoções fortes, nesse mergulho no “negro profundo”, que os teus fantasmas dançam com os fios de luz da tua alma e, assim, através dessa dança entre o doce e o amargo, tu experiências e compreendes algo majestoso - Tu és a própria escuridão e Tu és a própria Luz, Tu és também quem controla a expansão da sombra e da luz - tudo é um reflexo desse mundo infinito e eterno que habita dentro de ti.

- Não existem mortes profundas (em termos emocionais) que não se façam acompanhar de nascimentos sagrados, mas para existir esse nascimento, tu precisas de te deixar morrer.

- A vida em si é uma experiência e as experiências não duram para sempre, elas têm um prazo...e nesse tempo tu tens um tempo para ser esse bailarino irreverente que aceita as danças que a vida lhe oferece, mas isso não significa que te resignas quando os desafios te entram pela porta adentro, NÃO! Muito pelo contrário - dança ainda mais, aceita rodopiar, aceita ficar tonto, aceita que vais perder o controlo, aceita que é somente e apenas uma experiência e vai lá com TUDO, VIVE com todos os poros da tua pele cada momento, bom ou mau, angustiante ou leve, vive com tudo...Se houver dor, sente; ouve; vê essa dor, porque tu não és ela, mas ela vai permitir que tu te descubras através da sua voz e do que te faz sentir.

Tu és Deus e para reconhecer essa Divindade, há que experienciar tudo o que é, aceitando que esse tudo forma o todo que a vida é, uma vida que não acaba porque enfrentas a dor, antes pelo contrário, ela ganha um novo sentido, um novo rumo, pois quando dás as "mãos ao escuro", ele ensina-te que em cada enfermidade tu vais encontrar o segredo para a cura e a transcendência...A cada desafio, o teu "Eu físico" e efémero vai mostrar-te que ele existe para que tu recordes o teu "Eu" Divino e eterno.
0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page